Divas negras: mulheres que você precisa (re)conhecer

Quando você pensa em uma diva, que foram grandes ícones de moda e de alguma carreira artística, quem vem a sua cabeça? Pois é, muitas vezes só vem a nós essa imagem com mulheres brancas. Hoje eu vim quebrar esse paradigma e mostrar como existem divas negras, muito inspiradoras e que arrasam quando o assunto é moda.

Nas últimas décadas a visibilidade das mulheres divas negras tem sido muito maior do que em décadas passadas, e também é muito mais fácil listar quais são elas, por exemplo Beyoncé, Rihanna, Isa, Carol Conka e até Elza Soares (uma diva brasileira e tanto).

Vim aqui para trazer uma lista linda dessas divas negras que marcaram presença em décadas passadas e foram essenciais dentro da história. E se você tiver mais alguém que tá faltando aqui, deixa um comentário, estou curiosa para conhecer mais dessas lindezas!

Josephine Baker

A dançarina americana nascida nos anos 20 revolucionou. Conhecida também como “Vênus Negra”, conseguiu o estrelato de sua carreira em Paris. Suas danças por vezes causavam estranheza unida de um talento capaz de trazer o fascínio.

Seus trajes eram excêntricos e marcaram décadas. Além de talentosa no mundo da dança, buscava trazer o reconhecimento da mulher negra dentro do mundo artístico e foi militante ao ir para os EUA fazendo shows durante o Apartheid

Em uma história cheia de altos e baixos, conseguiu prestígio e admiração de Christian Dior, Ernest Hemingway, F. Scott Fitzgerald e Pablo Picasso.

Se quiser conhecer mais sobre sua vida, no site da Biblioteca Nacional tem um resumo muito simples e interessantíssimo biográfico de Josephine, uma das minhas divas negras favoritas deste post.

Billie Holiday

Era uma mulher com um talento musical muito além de seu tempo, foi promissora dentro do Jazz na década de 30 mas, sofreu muito preconceito. Sua pele não tão escura muitas vezes causava mais dificuldade nesse meio onde já teve que se maquiar de branca para apresentar-se. Foi a primeira mulher negra a cantar junto de uma banda composta por brancos e decidiu depois de um tempo usar sua voz como forma de lutar pelos direitos negros.

Sua marca registrada eram as flores brancas em sua cabeça e um belo senso de estilo. Deixou seu legado como uma das divas negras, do Harlem para o Mundo!

Dorothy Dandridge

Foi a primeira estrela Hollywoodiana negra, ficou conhecida por negar diversos papéis típicos que eram dados a mulheres negras. Além disso, foi pioneira como mulher negra a ser indicada a um Oscar de Melhor Atriz por sua atuação no filme “Carmen Jones”, em 1954.

Sua carreira começou em apresentações nos palcos cantando e dançando, só depois conseguiu sua fama como atriz, com uma carreira de sucesso e uma vida amorosa trágica.

Seu estilo era doce, típico da década de 50, assim como sua aparência delicada, mas seu legado era forte, e fica aqui marcado como uma das divas negras.

Nina Simone

Você sabia que suas cinzas foram espalhadas por diversos países africanos? Acho que isso já diz muito do que ela representou dentro da luta pelos negros.

Sua voz única e uma mistura de estilo musical que vagava por inúmeros gêneros como o blues, jazz, folk, gospel, soul, música clássica e música pop. Trouxe ao mundo a luta contra a repressão aos negros. Hoje, sua voz ainda é referência, assim como seu estilo, que mesmo tendo influência do estilo de determinadas décadas, trazia pitadas da sua raiz negra para eles.

Naomi Sims

Naomi foi uma das primeiras negras a aparecer de fato nas capas de revista. Por alguns é até mesmo considerada a primeira Top Model negra. Seu auge, acontece nos anos 70 junto com o movimento “Black is Beautiful”, onde ser negro e os traços negros passaram a ser mais valorizados e Sims acabou sendo referência por sua beleza puramente negra.

Naomi teve uma trajetória árdua até chegar nesse posto que acabo citando aqui, uma das divas negras, e depois de aposentada ainda se tornou empresária de uma marca de perucas e escritora, sendo todos os ramos voltados para a beleza negra.

Grace Jones

A jamaicana Grace Jones fez muito sucesso nos anos 70 e 80, como um ícone do estilo andrógino, ela atuou como modelo, cantora e atriz.

Além de musa do artista Andy Worhol ela também foi muito apreciada por estilistas como Yves Saint Laurent, Kenzo e Azzedine Alaïa. Seu estilo foi adquirido quando saiu da casa da sua família e foi morar em Nova York e então começou a marcar história com seu estilo inesquecível.

Se você quiser saber mais sobre a vida de Grace, uma dessas divas negras, foi lançado este ano o documentário sobre sua vida chamado “Bloodlight and Bami” no canal BIS. Fiquei muito curiosa para conhecer mais sobre ela, e você? Dá uma olhadinha no trailler.

E aí, percebe que existe mais divas negras do que a gente pensa ou conhece né? Que esse post possa te despertar curiosidade e conhecer ainda melhor essas mulheres incríveis!

Gostou desse post sobre as divas negras? Você pode também se interessar pelos significados por trás do clipe APESHIT de Beyoncé e Jay-Z.


Fontes: Carta CapitalAventura na HistóriaCasa OperáriaRevista CapitolinaTerraSapo LifestyleHarpers Bazaar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *